domingo, 3 de junho de 2007

ATIVIDADE 17/24


PROA 17 – OFICINA DE BLOGS E FLOGS NA EDUCAÇÃO

Atividade proa17/24 – Eloice Roloff Schäffer


Inicialmente eu conseguira me inscrever nesta oficina.
As inscrições foram refeitas e com isso eu passei para outra oficina. Reclamei aos coordenadores. Me conformara com a troca, por saber que em qualquer oficina deste curso haveria muito a ser aprendido.

Ao rever no ambiente e-Proinfo havia sido providenciada a troca para a oficina PROA 17.
Essas mudanças me pareceram estranhas e bruscas. Em um ambiente de aprendizagem à distância avisos e comunicados são essenciais para um trabalho menos tenso.

Na listagem de alunos da oficina PROA 17 meu nome estava errado. Enviei e-mails para as professoras e o nome foi alterado duas vezes.
Agora, ao final da oficina o meu nome estava novamente errado na listagem dos alunos do PROA 17. Enviei novo e-mail para as professoras corrigirem.

A oficina Proa 17 caracteriza um projeto educacional com uma seqüência de tarefas com um início e um fim, limitadas por prazos, recursos e resultados.
O ambiente em que foi desenvolvido o PROA 17 neste curso à distância, exigiu atuações diversas no cumprimento das tarefas: observar e analisar trabalhos, blogs, ferramentas e serviços que assim passavam a ser referências para a execução das atividades e das construções individuais.

O movimento pela blogosfera é estonteante.
As tarefas organizadas no estilo gincana expandiam a pressão por vezes ao limite do tolerável considerando a sobrecarga individual na execução dos trabalhos.

Algumas das atividades da oficina PROA 17 foram apresentadas de forma mais complexa exigindo atenção redobrada na leitura. Essa complexidade pode ter contribuído para que algumas tarefas fossem executadas conforme as interpretações individuais das colegas.

Os diferentes locais para as postagens: o blog individual, o blog colaborativo, o blog de testes e o ambiente do Bloglines exigiram bastante versatilidade dos cursistas na execução das atividades.

A professora Mara, pela mensagem de apoio e motivação no início das atividades desta oficina, deixou marcada a sua presença mesmo sem ter havido uma interação maior.

Os desafios lançados pela professora Suzana com instigações e provocações deixadas em forma de comentários induziram à reflexão e à reação para a superação de dificuldades.

O auxílio e apoio rápido, quase instantâneo da professora Íris nos momentos cruciais do desenvolvimento do trabalho sobre Thumbstacks foi decisivo para o não esmorecimento, a não desmotivação e para comprovar as possibilidades educacionais à distância, que a rede oferece.

A experiência de iniciar um trabalho e depois ter que redirecionar a pesquisa foi desafiadora provocando modificações de atitudes.
Absorvi a situação e a surpresa inicial retomando as atividades com maior vigor e superando limites.
Assumi os trabalhos e me empenhei na execução das atividades.

Utilizei o serviço “Thumbstacks”, traduzi os textos relevantes explorando gradativamente as possibilidades de uso e assim a construção da aprendizagem sobre ele foi acontecendo autonomamente.
Na elaboração do tutorial aprendi fazendo. Construí novos conceitos conforme registrado nas postagens dos blogs colaborativo e individual.

A participação de algumas colegas nos trabalhos de elaboração do blog colaborativo sobre “Thumstacks” foi pequena, quase inexistente, exigindo um esforço redobrado da minha parte para o desenvolvimento das atividades.
Tentei, por diversas vezes, provocar a reação e o envolvimento de todas as colegas, por-mail e por comentários, mas isso não causou o retorno esperado e foi muito desgastante.

O trabalho de cada um dos grupos dos blogs colaborativos exigiu focar a atenção em assuntos específicos a serem dominados.
As socializações dos trabalhos motivaram a clareza nas comunicações e a construção cooperativa de novos conhecimentos.

A atenção aos detalhes que determinam o sucesso na consecução de objetivos foi uma de minhas aprendizagens importantes.
Exemplos:
- a inserção de link a partir de uma imagem na barra lateral do blog para o webnote foi orientada pela professora Su;
- a melhora na visualização das fotos do álbum dos alunos do meu PA no pbwiki, criado anteriormente no Bubbleshare, foi conseguida com o auxílio da professora Íris;
- a inserção de slideshow no meu blog individual foi construção minha a partir da experimentação do serviço e baseada na observação de postagem similar em outro blog;
- a inserção de fundo musical no blog individual foi conseguida com o auxílio de uma colega de outro grupo.

As interações entre colegas dos diferentes grupos que investigaram mais detalhadamente os assuntos específicos sobre serviços e aplicativos, podem formar uma rede cooperativa de profissionais integrados e permitir pelas trocas, aprendizagens mais amplas do que as individuais sobre:
Googledocs, Youtube, Bubbleshare, Del.icio.us, Toufee, Thumbstacks, Orkut , Flickr, Flogs, Stripcreator, Mapas on- line

Compreender o ambiente web 2.0 permite uma movimentação mais segura nesse espaço, diminui os receios e possibilita uma atuação educacional mais eficaz.

Del.icio.us é um dos recursos que me desperta muita curiosidade pela possibilidade de auxiliar na organização dentro do ambiente da web.

O Bloglines oferece vários recursos que ainda não foram totalmente explorados e desmistificados e que podem auxiliar na estruturação com ordenação de arquivos de links.

A utilização adequada de ferramentas tecnológicas na educação é o desafio maior diante da grande gama de informações, ambientes, recursos e serviços disponibilizados na internet. Isto exige uma análise crítica cada vez mais atenta e profunda dos educadores no planejamento, na seleção e na execução de suas atividades.

Segundo Paulo Freire: O preparo científico do professor ou da professora deve coincidir com sua retidão ética. (Pedagogia da Autonomia – pág. 16)

Uma certeza, ao final desta oficina, é de que as aprendizagens foram significativas e de que as possibilidades de agregar mais conhecimentos se multiplicaram. Muitos links mentais eclodiram.

As situações vivenciadas provocaram mudanças e adaptações adequadas ao contexto permitindo assim a realização das atividades.

2 comentários:

Iris disse...

Olá, Eloice

Penso que uma das metas da oficina, que foi mostrar que são capazes de descobrir como novos recursos funcionam: explorando, perguntando, trocando informações com outros colegas, foi atingida.
Como já coloquei para a Denise, nem sempre estamos em formação oficial quando novos recursos são lançados e, se não nos aventuramos a conhecê-los, destrichá-los, muito rapidamente ficamos desatualizados.
Não esqueço das resistências, nos primeiros cursos de especialização para multiplicadores, dos alunos em trabalharem com a linguagem html. Na época eles usavam o Word e a ele ficavam aferrados. Muitos faziam suas páginas em Word e depois salvavam como html gerando tag desnecessárias, bugs e outros problemas com formatação, mas mesmo assim insistiam em usar aquele aplicativo. O mesmo se dava em relação ao PowerPoint, que já conheciam e queriam usar, não importa qual a finalidade da atividade proposta.
Penso que a grande lição da rede é a necessidade de formação continuada, em todas as áreas em que atuamos.
Observamos teu empenho e a superação das dificuldades encontradas. Infelizmente, nosso tempo é limitado, corrido e não tiveste o retorno e a colaboração esperadas de todos os colegas, mas chegaste lá.
Confesso que fiquei muito feliz ao ler que "Muitos links mentais eclodiram". O nosso objetivo também era este.
Parabéns!
Abra@os, Iris

Su disse...

Oi Eloice

Concordo com a Prof Iris e espero tr contribuído para que este processo de contínua aprendizagem seja o cotidiano de todas voc~es.

Sobre o teu nome :)
As vezes você é tão detalhista que, para ver se tu relaxavas um pouco, eu escrevi ele errado umas duas ou três vezes :) de propósito. Foi de brincadeira, agora já está certinho lá !
abraço!